quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Acredito que nós somos exatamente o que fazemos.
Que somos exatamente aquilo que pensamos, que queremos ser, que desejamos...

Não existe frustração quando realmente tenta-se o que se deseja.

O que não consegue logo, desiste logo, até mesmo os que começam a prosperar começam a desistir, o que me faz entender e me prova claramente que não é o mercado de trabalho que está difícil, e nem o ser humano que se transformou eu um monstro, nem penso na explicação vaga de que as pessoas não querem mais amar, mas sim que os que desistem não acreditam em si mesmos.

Acredito que mesmo com toda a dificuldade, quem quer não desiste nunca, quem quer pensa positivo e se acha suficientemente capaz de conseguir, e no fim, realmente acaba conseguindo, e esses que conseguem nem sempre são os melhores, mas mesmo não sendo os melhores, sem sombra de dúvida são os mais capazes e os mais merecedores, os perseverantes, os que realmente batalharam e não esperaram uma chance cair do céu...

Um viva para os que correm atrás de seus sonhos, um viva para os que se superam, mesmo em pequenas atitudes, um viva maior ainda aqueles que sonham, e que não tem vergonha de acreditar que esse sonho se torna com cada dia de batalha, uma grande realidade!

As oportunidades normalmente se apresentam disfarçadas de trabalho árduo, e é por isso que muitos não as reconhecem.(Ann Landers)

2 comentários:

Natallia Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natallia Alves disse...

Muito incentivador!
A mensagem é esta e é conhecida por todos: acredite e lute pelos seus sonhos!
A questão é que poucos estão dispostos a fazê-lo, um grande desperdício considerando o potencial que cada um possui no mais íntimo de seu ser...

Entretanto, fico feliz por saber que este não é o seu caso... logo aconselho que continue a sonhar, preenchendo "sua alma de plástico que nunca quebrará" com mais e mais sonhos e realizações!

Saudades de ti...

Te amo, você é mais que uma amiga: é como uma irmã mim!

Beijos, sucesso e sorte.

PS.: Excluí o comentário anterior porque a formatação estava repleta de tags que não havia digitado...Desculpe-me, acontece!